[Especial] A Bela e A Fera - Live Action


Nessa última quinta-feira tive a oportunidade de assistir a pré-estreia da adaptação de A Bela e A Fera. O filme retratou o clássico da Disney que foi lançado em uma animação musical no ano de 1991, dirigido por Kirk Wise & Gary Trousdale, com adaptação de Linda Woolverton e canções de Alan Menken & Howard Ashman.


A Bela e A Fera é o meu clássico preferido da Disney e não posso negar que criei grandes expectativas para o filme, principalmente quando surgiram os trailers e teasers, a animação e euforia me dominaram. Afinal, eu cresci assistindo A Bela e A Fera no vídeo-cassete, alugava a fita todo sábado e devolvia na segunda, só não alugava quando, infelizmente, alguém fazia isso antes de mim, então podem ter certeza que minha empolgação foi extrema quando soube da adaptação cinematográfica dessa obra.


Antes de comentar sobre o filme, é importante ressaltar que a história de A Bela e A Fera não tem origem na disney. Esse conto de fadas, tradicionalmente francês, foi criado em 1740 por Gabrielle-Suzanne Barbot, porém sua versão mais conhecida foi escrita em 1756 por Jeanne-Marie LePrince de Beaumont, e desde então essa história é adaptada, encenada e filmada, apresentando diversas versões que divergem do original.


Um fato que sempre me chamou atenção no conto é que a protagonista não é uma donzela em perigo, claro que há o momento que Bela é atacada pelos lobos e a Fera vem a sua ajuda, todavia até mesmo nesse momento a mocinha mostra a sua bravura, tanto no início da cena, que ela encara os lobos de frente, como após o ataque, onde ela ajuda a Fera machucada, levando-o para o castelo com intuito de cuidar dele. Outro ponto que considero forte nessa história é a forma que o amor é retratado. Sempre amei romances em que o mocinho e a mocinha se desgostam no início, porém no desenrolar da história eles se conhecem melhor, criam uma amizade e acabam se apaixonando, e isso é bem retratado nesse conto, além do fato de abordar que o que conta é o que está por dentro da pessoa, seu caráter e não apenas sua aparência.




O filme dirigido por Bill Condon é espetacular. Estrelado por Emma Watson como Bela e Dan Stevens como Fera, o filme conseguiu reproduzir o clássico sendo fiel as cenas, músicas e personagens, e ao mesmo tempo inseriu novos aspectos que trouxe mais vida e cor a história. Há uma maior diversidade racial no elenco e uma discreta paixão homossexual de LeFou (Josh Gad) pelo chefe Gaston (Luke Evans), o que rendeu momentos de muita risada, os dois dominaram muitas cenas, até comecei a gostar mais do LeFou depois de assistir Josh Gad o interpretando.


Um dos pontos principais do filme são as músicas, afinal assim como a animação ele é praticamente um musical, que aborda tanto músicas conhecidas como novas na trama. As performances foram muito bem ensaiadas e sincronizadas, a cena inicial (que é uma das minhas preferidas) ficou impecável, divertida e colorida. A caracterização dos personagens, figurinos e ambientação também ficaram fantásticas.

Quando anunciaram que Emma Watson iria interpretar a Bela, eu achei bem interessante. Sinceramente, eu não conseguia imaginá-la de Bela, mas gostei que a escolheram, pois eu a considero uma atriz muito dedicada naquilo que faz. A Bela não é apenas uma mocinha bonita, ela é uma mulher inteligente, corajosa, simples, humilde, determinada, sincera e sonhadora. E acredito que Emma Watson soube transmitir isso em sua interpretação.


Em uma das entrevistas que a atriz fala sobre o filme, ela diz que a relação entre a Bela e a Fera é dinâmica e interessante, algo que ela nunca tinha visto em contos de fadas antes, e que acha interessante eles se tratarem de igual para igual. Concordo plenamente com ela, o amor que cresce entre eles é muito lindo e singelo e mesmo que, às vezes, ele possa ser bruto, em nenhum momento a vejo ceder as vontades dele. Bela é uma mulher independente, que pensa por si mesma e é corajosa para enfrentar os desafios que a vida lhe traz, - admiro muito isso nela.

Mas não se engane ao achar que a história é simplesmente uma cópia da animação, há pontos que são diferentes, e um dos pontos que achei mais interessante é o aprofundamento da personalidade e história dos protagonistas. No filme, compreendemos melhor os personagens. Por exemplo, entendemos melhor as ambições e sonhos de Bela e como o vilarejo realmente a enxerga. Afinal, eles a vêem como uma “garota estranha” como retrata a música, pois ela lê, ela visa mais conhecimento, ela quer conhecer outros lugares, mas isso acaba não sendo bem visto pelas pessoas do vilarejo pois essa atitude foge daquilo que eles consideram correto, de como as pessoas devem agir naquele local, especialmente as mulheres. Um aspecto novo abordado no filme é que Bela também possui características de inventora, assim como seu pai, inclusive ela o ajuda em alguns momentos, esse ponto só aumenta a hostilidade que as pessoas já possuem com ela. Além disso, conhecemos um pouco mais sobre o passado dos protagonistas e suas personalidades são mais acentuadas no filme. Portanto, a adaptação acaba sendo bem completa.


Há uma cena também que não tinha na animação e que é característica do conto original, que é o fato da Bela pedir ao pai uma rosa ao retornar de viagem. Maurice acaba tentando pegar essa rosa justamente no jardim do castelo onde a Fera mora e é nesse exato momento que ele é capturado. Achei que essa cena ficou bem melhor nesse formato.

Para ser sincera, amei a adaptação e não me incomodei com nada, achei tudo perfeito. Amei o filme do início ao fim. Não considero uma cópia da animação e sim um Bônus. A Disney conseguiu me surpreender, recebi um presentão esse ano. Rever esse clássico no cinema foi sensacional, a produção está de parabéns. Super recomendo!!!


Eloise G.F



2 comentários

  1. Deve ser incrível assistir esse filme no cinema!! Ele parece mesmo lindo ♥♥
    Ao contrário de você e de uma variedade de pessoas rsrs, eu não cresci assistindo a Bela e a Fera, nem a outras animações da Disney, já era grandinha quando assisti esse clássico e vários outros pela primeira vez. E lembro de ter adorado! Aliás, eu adoro esse filme! É um dos meus preferidos ♥ (estava pensando em fazer um projetinho pessoal e assistir a todas as animações, algumas pela primeira vez, outras para relembrar!)

    Enfim, o que mais chamou a minha atenção foi o fato de não apenas você, mas diversas pessoas que estão vendo o filme, estarem pontuando que a Bela está mais empoderada na Live Action e achei isso muito bacana! Mas a Emma também tinha que dar seu toque especial na personagem, não é? ♥

    Adorei a postagem!
    Bj!

    http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cailes,

      Acho que nunca é tarde para conhecer algo ou se tornar fã. Super apoio!!Faça maratona sim dos filmes que já conhece e dos novos e divirta-se. Tem alguns filmes da Disney que também preciso conhecer (principalmente uns mais recentes) e futuramente também farei algo do tipo.
      Concordo com você acredito que a Emma Watson trouxe um toque especial a Bela e isso fez toda a diferença!
      Esse é um filme pra ser assistir infinitas vezes!!! <3

      Obrigada pelo comentário, que bom que gostou!!! <3

      Excluir

Topo