Resenha: Orgulho e Preconceito e Zumbis


Orgulho e Preconceito e Zumbis
Autores: Jane Austen e Seth Grahame-Smith
Editora: Intrínseca
320 páginas

Esta obra é um mash-up literário, ou seja, é um livro que faz uma releitura de uma obra clássica, neste caso do romance Orgulho e Preconceito de Jane Austen.


 A história se passa no universo deste romance, com os mesmos personagens e mesma trama, porém ambientado num cenário repleto de zumbis, onde a maior parte da sociedade está contaminada com uma estranha praga. Como consequência dessa infecção as pessoas se tornam mortos-vivos, mais conhecidos como os não-mencionáveis e perseguem as pessoas não contaminadas com o intuito de devorar seus cérebros. O livro, em nenhum momento, desvia da história original, mantendo, inclusive, o texto da autora. Claro que, por ser uma releitura, há pequenas modificações e cenas inéditas devido a inclusão de zumbis na trama.
As irmãs Bennet foram treinadas na China, com intuito de combater e sobreviver em meio ao caos que se espalhou por todo o mundo. Elizabeth é a que tem maior habilidade entre as irmãs, especialista nas artes mortais. Por ser uma guerreira, sua personalidade é mais séria e severa perante a Lizzy original, porém ao longo da história seu coração vai amolecendo, principalmente ao que se refere ao Sr. Darcy. Alguns cenários foram modificados com várias referências japonesas e chinesas, como a inclusão de dojos (locais que se treinam artes marciais japonesas) nas casas.


 “É uma verdade universalmente aceita que um zumbi, uma vez de posse de um cérebro, necessita de mais cérebros.”-pg. 7
 Seth busca trazer para trama um olhar mais satírico e mordaz, destacando com mais ênfase os conflitos socioculturais da época. O romance se mantém, mas o envolvimento e combate com zumbis torna a história mais sombria e ao mesmo tempo cômica. Um dos pontos mais interessantes que o autor consegue retratar é a reação da sociedade inglesa perante os ataques zumbis. Enquanto numa obra contemporânea os zumbis são consequência de algum vírus, doenças e afins, na Inglaterra vitoriana  esses monstros são considerados crias do Satã. Não é a toa que Seth Grahame-Smith é um dos maiores nomes de mash-ups literários, mistura clássicos com criaturas modernas de uma forma impecável.
“Era uma vez, quando a terra era inerte e os mortos jaziam em silêncio,

E a cidade de Londres era habitada somente por viventes,

Então surgiu a peste, que se espalhou rápida e voraz,

E desde então nossa amada Inglaterra defendemos.”- pg. 41


Confesso, que assim como a desconfiada Lizzy, de princípio julguei o livro pela capa. Mas devido à indicações e após assistir o filme, tive um grande interesse de entender como foi desenvolvida essa trama. Pra quem já conhece o romance da Jane Austen, pode até estranhar de princípio, mas o enredo foi bem desenvolvido e o autor respeitou a história original. Essa releitura, traz além do romance, lindas ilustrações feitas por Philip Smiley, muita ação, momentos cômicos e  algumas situações surreais. Uma leitura interessante, divertida e muito emocionante.

“De todas as armas que já manipulara, aquela sobre a qual menos tinha controle era o amor; e de todas as armas do mundo, o amor era a mais perigosa.”-pg. 213


A adaptação para o cinema foi bem produzida, no entanto,enquanto no livro é mantido o final semelhante da obra de Jane Austen, no filme inventaram um novo desfecho para a história. Eu prefiro o final original, mas isso não estragou o filme, vale a pena assistir. Se um dia fossem refazer o filme do romance em si, no caso sem os zumbis (risos), eu confiaria nessa produção para desenvolver essa nova adaptação. Claro que a série de 1995, mesmo antiga, é impecável e nenhum Sr. Darcy chega aos pés de Colin Firth, mas não cansaria de assistir novas adaptações desta obra que tanto amo.

Resenha Orgulho e Preconceito AQUI

G.F


2 comentários

  1. Adorei a sua resenha. Pena que não pude ler o livro, pois estava sem money (Mas vi o filme, não é a mesma coisa mas vale). Eu li o livro Orgulho e Preconceito, e posso te dizer que amei.
    Adorei o seu blog, te desejo muito sucesso, beijoss.

    www.blogmixbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Alice, assim que puder leia o livro também, porque é muito divertido. Mas o filme também ficou muito bem produzido, fico feliz que tenha gostado da resenha, muito obrigada <3

      Excluir

Topo