[Resenha] Uma Dama Fora dos Padrões


Uma Dama Fora dos Padrões – Os Rokesbys vol. I
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
272 páginas

A Srta. Sybilla Bridgerton, mas conhecida por Billie, sabia que em algum momento iria se casar. E também sabia que seu pretendente seria um Rokesby. As famílias Bridgerton e Rokesby são vizinhas de longa data. Billie Bridgerton e os irmãos Andrew e Edward Rokesby adoravam brincar juntos e se tornaram grandes amigos. A jovem tinha um grande carinho e amor pelos dois e sabia que um deles seria seu futuro pretendente...ou não, e tudo isso acaba sendo culpa de um gato.


“Na verdade, a culpa é do gato- rebateu Billie- Eu nunca teria caído se meu tornozelo não estivesse tão fraco [...] Posso culpar aquela praga sarnenta por tudo por agora em diante.”

Billie fica presa em telhado ao tentar salvar um gato que estava numa árvore, contudo a situação fica complicada quando a jovem se machuca e acaba não conseguindo descer, e fica ainda pior, quando seu salvador finalmente aparece, porque ele é ninguém mais e ninguém menos que o irmão mais velho da família Rokesby, George. Um jovem arrogante e implicante que sempre tentava apontar o lado pior de Billie.


“Meu caminhar não é leve, não sei flertar e, na última vez que tentei usar um leque, acertei o olho de alguém.”

Eu gostei muito da Billie e acredito que se eu fosse uma jovem que vivesse nessa época iria querer ser como ela, pois não me vejo como a jovem delicada que tem que viver pela aparência. Ela é quem ela é e isso já basta, super admiro isso nela. Sim, é uma história de amor cão e gato. E sim, amo de paixão romances assim. E SIM, me apaixonei por esse casal. O livro já começa com uma situação inusitada e muito divertida, com diálogos dinâmicos, recheados de farpas e humor. Essa é uma trama que acontece antes da série Os Bridgertons (um prequel). Billie é irmã mais velha de Edmund (o pai da família Bridgerton que a maioria já conhece ou já ouviu falar e esposo da querida mãezona Violet), contudo nesta história Edmund é muito jovem e está estudando, portanto ele não tem destaque nesta trama. É um livro que traz novos personagens, apesar de mencionar títulos e nomes de famílias já apresentadas anteriormente (mas provavelmente são seus pais ou tios) em outras histórias como Ashbourne (Splendid), Billington (Mais Forte Que o Sol) e Berbrooke (quem não lembra da cena inicial de O Duque e Eu de Daphne dando um soco em Nigel Berbrooke, pois então, vemos também os familiares de Nigel serem apresentados a pobre Billie). Como a trama se desenrola no final do século XVIII (anterior de Os Bridgertons), a autora nos apresenta mesmo que de forma breve alguns costumes como pó de cabelo e vestimentas da época. Achei muito interessante o fato da autora ter dado certas explicações como sobre a chegada da família Bridgerton e sobre o jogo Pall Mall.

“Os Bridgertons [...] tinham chegado no início dos anos 1500, quando James Bridgerton se tornara visconde e recebera terras de Henrique VIII.” 


“Billie riu.
E George...ficou sem ar. Porque já ouvira Billie rir antes. Milhares de vezes. Mas daquela vez era diferente. Soava exatamente igual, mas , quando a risada descontraída chegou ao seus ouvidos...Foi o som mais lindo que ele já tinha ouvido.”


“Toda vez que fechava os olhos, via o rosto dele, e o mais louco era que não era o beijo o que ela revivia infinitas vezes. Era o momento logo antes disso, quando seu coração batia como as asas de um beija-flor e sua respiração ansiava por se misturar à dele."

Não é uma trama com muitas reviravoltas. Na verdade, o maior problema do casal é de aceitar o sentimento que surge entre eles, afinal Billie e George jamais se imaginaram juntos. É uma história leve, divertida, com toque acolhedor. Eu terminei a leitura num piscar de olhos, é o tipo de romance que você inicia e não quer parar, queria abraçar aquele livro para ficar mais perto daquele universo e personagens. Eu amei o casal principal e os personagens secundários, principalmente Andrew que já me conquistou no primeiro volume. É uma história de época bem clichê, confesso, mas Julia Quinn gente consegue trabalhar tão bem seus romances, o laço familiar, de amizade e o relacionamento do casal, tudo é costurado de uma forma singela e tocante. Os diálogos sempre acompanhados de humor e com situações inesperadas como por exemplo ficar presa num terraço porque machucou o pé ao tentar salvar um gato e quem vai te salvar é justamente o homem que você menos aprecia, sério quem pensa isso? São situações fora do comum e esse é um dos aspectos que me chama atenção em seus livros. Tem todo aquele clichê, mas nunca vejo o mesmo do mesmo. Se você quer curtir uma leitura prazerosa para realizar em uma tarde pode pegar este livro. Uma Dama Fora dos Padrões é um romance encantador, singelo e extremamente divertido. Mal posso esperar para ler o segundo volume! Super recomendo!


Eloise G.F

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo