[Especial] Mocinhas de Época: Moda e Costumes [Parte IV]



Olá leitores!!!
Eu fiz recentemente um post de curiosidades de moda e costumes dos nossos mocinhos de época. Fiz a pesquisa no livro "A Roupa e a Moda: Um história concisa" e antes que devolvesse o livro para biblioteca não me aguentei e resolvi trazer mais algumas informações sobre nossas mocinhas de época também.


Por incrível que pareça, no início do século XIX as mulheres usavam poucas roupas. O traje era uma espécie de camisola que ia até os tornozelos, mas era extremamente decotada. Haviam uma grande paixão pelos xales, saber usá-los com graça era marca da mulher elegante. Na década de 1820 as roupas femininas sofreram algumas mudanças: a cintura alta (que foi usada por um quarto de século) voltou à posição normal e consequentemente ficou mais fina, retomando o uso do espartilho. Muitas mães eram aconselhadas a deitarem suas filhas de bruços no chão para que pudessem colocar o pé em suas costas  a fim de puxar os cordões da maneira necessária (horrível isso)O Romantismo estava em alta, sendo os romances de Walter Scott muito lidos , ou seja, toda jovem queria parecer com Amy Robsart (Kenilworth) ou outra de suas heroínas.
 
Chapéus: fonte- blog eravitoriana.

Depois de 1830, a saia ficou mais curta, porém mais ampla que antes e as mangas e os chapéus ficaram enormes. Os chapéus eram tão exagerados que chegava inclusive a atrapalhar terceiros. Em peças de tetro, por exemplo, era impossível assistir a peça com uma jovem usando algum chapéu. Cartunistas da época se divertiram em mostrar chapéus tão grande em seus trabalhos, que segundo eles serviam de sombrinha, não só para quem o usava, como também para duas companheiras andando ao seu lado (Já consigo imaginar Julia Quinn utilizando esse recurso em seus romances como uma cena cômica).

Os cabelos eram penteados de forma elaborada, com cachos sobre a testa e um chinó na nuca. Em algumas ocasiões noturnas utilizava-se cabelo postiço, na forma conhecida como “nó de Apolo”, preso no alto da cabeça e adornado com flores, penas ou travessas. Outro exemplo de adorno foi o “grampo suíço”, que era um alfinete comprido para o chapéu, com uma cabeça metálica removível, possivelmente inspirado em roupas de camponeses suíços. O guarda-sol também era um elemento essencial para a mulher elegante, no entanto, era raramente aberto porque teria de ser enorme para cobrir o chapéu, então era levado apenas na mão. Usavam-se muitas jóias como cruzes, pulseiras de outro, broches e camafeu de ouro.

Eu extrai apenas algumas informações, há inúmeras curiosidades e aspectos da época que acho interessante. E sempre que puder trarei um pouquinho de novas informações aqui para vocês.

Caso queiram acompanhar outras curiosidades, seguem abaixo alguns links semelhantes:



Bjokas da Elo!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo