Resenha: Feitiço da Sombra


Feitiço da Sombra- Vol. II Primos O'Dwyer
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
288 páginas

Feitiço da Sombra é o segundo volume da trilogia Primos O’Dwyer. A história gira em torno de três bruxos: Branna, Connor e Iona. Os dois primeiros são irmãos que vivem no Condado de Mayo, na Irlanda. E Iona é uma prima distante, que deixou sua vida nos EUA para viver junto de seus primos (volume 1) e cumprir ao lado deles seu destino. A ligação entre os três não está relacionado apenas ao sangue, mas também a magia. Os três juntos descende de Sorcha, a Bruxa da Noite e são os únicos capazes de derrotar o terrível demônio Cabhan, que persegue sua família há gerações, em busca de poder.

“-Juro pelo nosso sangue que somos os três e sempre seremos”- pg 26



O segundo volume tem como protagonista Connor O’Dwyer, um rapaz bonito, romântico e extremamente sedutor. Connor faz parte de um círculo de proteção, formado por sua irmã e prima, como também por seus amigos Boyle, Fin e Meara. Os seis juntos buscam descobrir uma forma de combater Cabhan. Entretanto, em meio a perigos e feitiços, algo inesperado acontece: Connor e Meara se entregam um ao outro.

“Você é um bobo romântico, Connor.
-Não há nada de bobo no romance.- Ele a puxou e apoiou a cabeça dela no ombro.- Assim está muito melhor.”- pg. 183

Os dois se conhecem desde crianças. Meara sempre esteve próxima, sendo a melhor amiga de Branna e considerada parte da família. É uma jovem bonita, morena, de aspecto cigano, forte, determinada e muito trabalhadora. Os dois sempre tiveram muita afinidade, entretanto nunca tentaram algo por respeito a amizade que possuem um pelo outro. Mas agora era diferente, e Connor podia sentir isso. Todavia, devido alguns traumas de família, Meara fica muito confusa e não permite se entregar por completo a esse amor. Essa é uma característica marcante dos casais dessa trilogia: um amor verdadeiro e sincero, que entra em conflito devido ao medo de machucar um ao outro, ou de se machucar ou até mesmo receio de envolver quem ama a um determinado perigo.

“Na opinião de Connor, as mulheres eram sempre um enigma, mas seus mistérios e segredos contribuíam para a eterna atração que exerciam.”- pg. 212


Um aspecto que adoro da série, é que a autora desenvolve bem o cotidiano, romances e relacionamentos dos personagens com o sobrenatural da história. É uma leitura agradável, fluida e o leitor se sente acolhido pelo ambiente narrado. O local que eles trabalham, a floresta, os cheiros descritos das poções e chás da Branna ou da comida deliciosa que ela prepara, sinto-me realmente inserida no romance, como se estivesse presente ao lado dos personagens. A história é narrada em terceira pessoa, sendo, grande parte, abordada no período presente (2013) e em outros momentos em um passado distante (1268), onde tudo começou, sob o ponto de vista dos antepassados da família.

“O amor podia tornar você um tolo ou um herói. Ou as duas coisas ao mesmo tempo.”- pg. 240

Outro ponto que não mencionei na primeira resenha e que acho importante é que cada bruxo /bruxa possui um guardião. Iona possui um cavalo, Connor possui um falcão e Banna tem um cão, são animais maravilhosos que, mesmo que apareçam pouco, possuem participações essenciais pra história. Inclusive a arte da capa de cada volume apresenta o guardião do protagonista do respectivo livro.


Como a história se passa na Irlanda, há algumas palavras irlandesas citadas pelos personagens, que, por curiosidade, resolvi buscar o significado e compartilhar com vocês:
Mo dearthair: Meu irmão;
Mo chroi: Meu coração;
Mo deifiúr: Minha irmã;
Aghra: Meu amor;
Céili: dança tradicional irlandesa;
Samhain: antigo festival celta da colheita, acredita-se que grande parte da tradição do Halloween está associada a este festival.


A única coisa que me incomodou- bastante- no livro foi os erros de português. Infelizmente parece que faltou algumas revisões nesse volume. Fora isso, a história foi maravilhosa, despertando mais curiosidade a respeito de Cabhan e claro, expectativas sobre a relação conflituosa entre Branna e Fin, que será o romance central do volume três.

Eu adorei o romance de Connor e Meara, me identifiquei bastante com ela. É um romance que envolve magia, aventura, combates e sobretudo amor, amizade e laços familiares. Vale a pena conferir!



Eloise G.F







2 comentários

  1. Gente! Adoro uma fantasia e já add à lista. As suas fotos ficaram maravilhosas :)
    Curti seu blog, já seguindo.
    Beijos,
    http://www.fabulonica.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada!!!Fico feliz que tenha gostado :D

      Excluir

Topo