Das Páginas para as Telas: Jane Austen [Parte II]


Em suas obras Jane Austen retrata a sociedade de sua época através de uma narrativa irônica e divertida. Considerada uma das mais famosas e proeminentes escritoras inglesas, suas obras são populares e lidas no mundo inteiro, com diversas adaptações para o teatro, cinema e tv. Nessa coluna apresentarei algumas das adaptações, tanto de séries como de filmes, que são baseados em suas obras. Esse artigo foi dividido em duas partes, a primeira pode ser acessada AQUI e retrata adaptações de Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e Mansfield Park.



Emma – é um romance que retrata a história de uma jovem bonita, rica e muito inteligente chamada Emma Woodhouse. Tem como hobby manipular a vida das pessoas que a cercam e planejar encontros e possíveis casamentos. Em alguns momentos Emma é muito madura, em outros comete muitos erros devido aos seus maus julgamentos. O romance “Emma” já foi um objeto de muitas adaptações, inclusive séries.
A primeira série da BBC foi em 1948, estrelado por Judy Campbell como Emma e Ralph Michael como Mr. Knightley, a emissora também produziu uma série no ano de 1960, no ano de 1972 (ambas com 6 episódios cada) e uma mais recente em 2009 (com 4 episódios), com a lindíssima Romola Garai no papel de Emma . Há também uma série produzida em 1996 pela UKA&E Television Networks estrelado por Kate Beckinsale e Mark Strong, e um filme lançado no mesmo ano e estrelado por Gweneth Paltrow e Jeremy Northam,- Paltrow ficou extremamente fofa de Emma e Northam ficou encantador de Mr. Knightley, o filme é muito divertido e muito bem produzido. Foi uma produção americana e inglesa, distribuído pela Miramax Films. Além dessas adaptações temos um filme muito conhecido que teve inspiração neste romance de Austen: As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless), uma adaptação moderna de Amy Heckerling, estrelado por Alicia Silverstone no papel de Cher Horowitz (personagem moderna baseada em Emma Woodhouse).


Romola Garai no papel de Emma (série-2009)- fonte: IMDB

Romola Garai no papel de Emma (série-2009)- fonte: IMDB

Gweneth Paltrow no papel de Emma (filme-1996)- fonte: IMDB

Gweneth Paltrow no papel de Emma (filme-1996)- fonte: Pinterest

Persuasão- foi o último romance completo escrito por Jane Austen. A autora o escreveu logo após terminar Emma em 1816. É uma obra  póstuma, pois foi publicada em 1818, sendo que a autora faleceu em 1817. O romance retrata a história de Anne Elliott, que se apaixona pelo oficial Frederick Wentworth. Entretanto, Anne é persuadida pela sua família a romper o relacionamento com o oficial devido a sua condição financeira. Alguns anos depois, Anne reencontra Frederick, todavia ambos se encontram em circunstâncias bem diferentes daquelas do passado. O romance possui quatro adaptações, sendo duas minisséries produzidas pela BBC, (uma em 1960 e outra em 1971) e dois filmes (1995 e 2007). O filme de 1995 foi realizado pela Sony Pictures Classics, co-produzido pela BBC Two, pelo estúdio americano WGBH-TV e pela empresa francesa Millesime. É estrelado por Amanda Root como Anne e Ciarán Hinds como Capitão Wentworth. A versão de 2007 foi filmado em Bath pela ITV1, com Sally Hawkins como Anne, Rupert Penry-Jones como Capitão Wentworth.

Capa do filme Persuasão (2007)- fonte IMDB

A Abadia de Northanger -também é um romance publicado postumamente em dezembro de 1817. Sua heroína é Catharine Morland, uma jovem que visita pela primeira vez o balneário de Bath e conhece dois jovens bem diferentes: John Thorpe e Henry Tilney, ambos se interessam pela jovem. Ao ser convidada a visitar a Abadia de Northanger, Catherine, que aprecia romances góticos, fica fascinada por conhecer o local, que apresenta um ambiente antigo, fantástico e sombrio. Todavia, se impressiona com a semelhança do lugar com o cenário de seus livros e acaba confundindo a realidade com a ficção. O romance tem apenas duas adaptações, ambas são filmes. A primeira versão é a de 1986, filme de Giles Foster, com Katharine Schlesinger no papel de Catherine Morland e Peter Firth no papel de Henry Tilney, produzido pela BBC. E o filme de 2007  de Jon Jones para a ITV1, com Felicity Jones no papel de Catherine Morland e J.J. Feild no papel de Henry Tilney.

Capa do filme A Abadia de Northanger (2007)- fonte IMDB

Biografias- Além das obras de Austen, também há filmes que retratam a vida da autora. Amor e Inocência é um deles, um filme inglês de 2007 dirigido por Julian Jarrold, com Anne Hathway no papel de Jane Austen. Baseado na biografia "Becoming Jane Austen" de Jon Hunter Spence, o filme retrata um suposto romance entre Austen e o advogado Thomas Lefroy. Há também o filme Miss Austen Regrets produzido pela BBC também em 2007, dirigido por Jeremy Lovering, com Olivia William no papel de Jane Austen. O filme foi baseado nas cartas que a autora enviava para sua irmã Cassandra e sua sobrinha Fanny, e retrata a vida adulta de Austen.

Capa do filme Amor e Inocência- fonte IMDB

Capa do filme Miss Austen Regrets- fonte Wikipedia

  
[Extras]:

Para finalizar compartilho duas adaptações que possuem aspectos em comum: fãs de Jane Austen que buscam viver os romances de suas obras.

Austenland é um filme baseado no livro de mesmo nome de Shannon Hale e dirigido por Jerusha Hess. Foi lançado em 2013 e retrata a história de Jane Hayes, interpretado por Keri Russel, uma mulher de 30 anos que não consegue arranjar nenhum namorado que esteja a altura de seu ídolo, Sr. Darcy (personagem de Orgulho e Preconceito). Um dia, ela decide gastar todas as suas economias para viajar a um resort no Reino Unido, especializado em acolher mulheres apaixonadas pelas histórias de Austen.

Capa do filme Austenland- fonte IMDB

Lost in Austen é uma série da BBC, escrita por Guy Andrews. Ambientada nos dias de hoje e dividida em quatro capítulos, a série retrata a história  de Amanda Price, uma jovem que mora em Londres e é muito fã da escritora Jane Austen. Um belo dia algo inesperado acontece, ela descobre que dentro do seu banheiro existe uma porta que leva para casa dos Bennet (personagens de Orgulho e Preconceito), e acaba tendo a oportunidade de vivenciar um dos seus romances favoritos, causando sempre um pouco de confusão nas histórias.

Capa da série Lost in Austen- fonte IMDB

Vale a pena conferir! 

Eloise G.F

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo