Resenha: Os Segredos de Colin Bridgerton


Os Segredos de Colin Bridgerton
Série- Os Bridgertons - volume 4
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
328 páginas 
“-Todos têm segredos. Sobretudo eu.”- pg. 72
Os Bridgertons são no total oito irmãos -quatro moças e quatro rapazes-, uma família encantadora, unida e divertida. Cada volume da série retrata a história de um desses irmãos, e no livro 4 será abordado a história de Colin Bridgerton. Um fato que sempre me chamou atenção nos livros anteriores era a forma que Colin era retratado, -mesmo aparecendo pouco nas histórias- através dos olhares dos outros personagens: “...notou o brilho malicioso nos olhos verdes dele...”; “...fitou aquele sorriso-a forma mortal como se combinava aos olhos de um verde devastador.” Isso me intrigava e eu me perguntava: Afinal que tipo de rapaz era realmente Colin Bridgerton? Mas, minha curiosidade não se limitou ao terceiro irmão mais velho dessa animada família, também tinha grande interesse sobre Penelope, por isso imaginem o quão feliz fiquei ao saber que os dois protagonistas deste volume seriam justamente eles.

Penelope Fetherington, - sim, irei começar falando primeiro dela (risos), pois apesar de Colin ser um rapaz irresistível em todos os volumes e eu ficar muito curiosa a respeito dele e de sua história de amor, é ela que eu realmente gostaria de conhecer,- uma personagem que sempre esteve presente, entretanto suas aparições eram na maioria das vezes acompanhadas de certo constrangimento.
A garota tímida que debutou mais cedo por insistência da mãe, estava fora do peso e cheia de espinhas, e cujas roupas –escolhidas por sua mãe, claro- eram justamente em cores que a desfavoreciam, sempre recebendo insultos da abominável Cressida e sendo alvo de comentários da coluna de Lady Whistledown. Bom, no volume 4 da série, vamos conhecer uma nova Penelope, não só na aparência mas uma jovem mais segura e mais independente -bom pelo menos agora ela podia escolher seus próprios vestidos. Penelope já estava com seus 28 anos, e sua mãe, Portia, já estava cansada de tentar arranjar um casamento para ela, portanto estava focada em sua irmã mais nova, Felicity. Apesar da mudança, as pessoas ainda a enxergavam como a invísivel, pois nunca recebera uma única proposta de casamento, ou seja, a “nova Penelope” continuava sendo a “antiga Penelope” aos olhos da sociedade e estava destinada a ser uma solteirona.


Mesmo com dificuldades em arranjar um marido, ela tinha amigos. A família Bridgerton sempre foi muito receptiva com ela. Nos bailes, por exemplo, um dos irmãos sempre a tirava para dançar. Penelope ficava muito agradecida por tamanha gentileza, mesmo sabendo que não haveria ali nenhum segundo interesse. Mas, a pessoa que estava sempre ao seu lado, era Eloise Bridgerton, sua melhor amiga. Elas são tão amigas que até viraram solteironas juntas -mas no caso de Eloise foi porque recusara todos os pedidos (risos). Penelope acreditava que ia ter que viver sua vida sozinha, mas isso não quer dizer que ela não pensava no amor, na verdade pensava com muita frequência. Ela só tinha olhos para uma pessoa, seu amor, desde sempre, Colin Bridgerton.


Colin, o rapaz com sorriso enviesado e cujos olhos verdes são devastadores. Ele é um verdadeiro aventureiro, que ama viajar. Já estava com 33 anos e não pretendia se casar tão cedo, sempre fugia do assunto quando sua mãe tentava persuadi-lo a conversar sobre alguma pretendente. Entretanto, quando retorna de uma de suas viagens e reencontra Penelope, percebe que há alguma coisa diferente. E aos poucos o relacionamento entre eles também vai mudando.

"Ela estava linda. Completamente linda, de tirar o fôlego. Não sabia como jamais notara isso em todos aqueles anos."- pg. 126

Achei que o livro abordou assuntos diferentes, além do romance em si, e sinceramente adorei isso, não que a autora não tenha feito isso nos outros volumes, mas achei mais intenso nesse. A vida de Penelope foi muito árdua, ela teve que lidar com os preconceitos da sociedade londrina e andar de cabeça erguida, sem deixar de ser ela mesma. Achei interessante isso ser abordado no livro, até porque hoje em nossa sociedade isso é constante, infelizmente. Eu achei ela muito madura.

Apesar do livro ser os Segredos de Colin, tenho que admitir que fiquei envolvida com muitos outros fatos da história e prestei atenção em cada detalhezinho que acontecia com outros personagens, principalmente relacionado a outros segredos - e como eu sou muito curiosa e amo desvendar mistérios, me deliciei lendo cada página desse romance. Adorei ter conhecido melhor a Eloise, que já era conhecida como a intrometida da família e faladeira, achei a amizade entre ela e Penelope, linda e autêntica. Outra personagem que aparecia pouco e se destacou mais nesse volume foi Lady Danbury, eu realmente me diverti muito com essa senhora sincera e inconveniente, amei as conversas e conselhos dela com Penelope. Lady D. consegue enxergar longe.

O livro diante dos outros foi mais leve, não estou dizendo que não houve conflitos, mas acredito que os conflitos foram mais internos, pessoais, focado mais no jeito como cada personagem lidava com a situação que o afligia, entretanto a forma que as situações foram se desenrolando e os personagens foram crescendo me surpreenderam. Acredito que o livro mostrou que nem sempre as pessoas são o que pensamos que são, sempre tem algo novo pra conhecer, como também há sempre a hora certa e o momento certo pra as coisas acontecerem nas nossas vidas. De todas as mulheres, Penelope foi quem eu achei mais inocente e delicada, porém a mais inteligente e forte da série. E Colin, bom, só posso dizer que ele me surpreendeu MUITO nesse livro, e realmente me fez chorar -às vezes me irritou, mas faz parte (risos). Fiquei impressionada por ter me identificado, em certo ponto, com Colin, apesar de não poder comentar sobre isso aqui para evitar spoilers, eu não imaginava que teria uma afinidade com esse personagem, mas Julia Quinn sempre nos surpreende, não é mesmo?

Apesar de cada volume ter uma história independente, eu continuo pontuando a importância de ler os livros na ordem e acho que seria muito frustrante alguém começar a ler por esse livro, e depois voltar pros primeiros volumes, principalmente porque Penelope e Colin são mencionados, mesmo que pouco nos anteriores. Acho que nós, leitores, quando acompanhamos o crescimento dos personagens, ganhamos mais intimidade e ficamos mais envolvidos com suas histórias, -bom, pelo menos comigo é assim. E outro ponto importante é que nesse volume há um gancho pro próximo livro da série e revelações de certos segredos, portanto, se você pensar em começar a ler os Bridgertons, definitivamente não comece pelo 4 (risos).

Só posso dizer que esse livro me encantou, os meus favoritos da série ainda são os dois primeiros, mas não posso negar que a história de Penelope é inspiradora. E sim, Colin também é! Mas, me desculpe as admiradoras de Colin, pra mim a Penelope é e sempre será algo mais.

"Não é ótimo descobrirmos que não somos exatamente quem pensávamos ser?"- pg.103




Resenhas anteriores da série:

G.F

2 comentários

  1. Definitivamente Penelope sempre será "o mais" da história. Me identifiquei tanto com ela, que eu chorava junto com ela, que eu me senti a própria personagem, sabe? Mesmo que eu nunca tenha passado pela experiência dela, de amar e não ser recíproco (pelo menos não no início rs), eu me senti como aquela amiga que oferece o ombro para a outra chorar e desabafar, entende? Penelope, para mim, é a melhor personagem feminina de toda a série e está, eternamente, na minha lista de melhores personagens femininas. Ela é forte, ela tenta sempre ignorar o fato da sociedade excluí-la por conta do seu antigo peso (ou por causa da reputação de sua família) e muitas outras coisas. Ela é muito, muito, muito inteligente e nesse livro só comprovamos isso (olha a referência aí hahaha)! Chorei ao ler esse livro, me emocionei mesmo, e creio que por ter me identificado tanto com os personagens, esse livro é o meu favorito, além do casal ter me conquistado completamente. Tanto é que só tenho o físico dele, porque além de que estava na promoção, é meu favorito! Não podia perder a chance (e o próximo a ser adquirido será o da Eloise, meu segundo favorito ever!).
    Esse livro achei muito interessante, porque o foco em si não foi somente em nosso casal, mas também em outros personagens que eu tinha certa curiosidade, como a Lady D. :3 Queria poder conhecê-la também rs Ela me surpreendeu, já que só era vista como "a velha rabugenta" pelos outros hahaha Sempre fico sem palavras quando vou conversar sobre esse livro ><
    Colin... Ah, Colin! Ele me surpreendeu, principalmente por ser o guloso da família. Eu me acabava de rir quando ele chegava nos cantos e já perguntava por comida. Creio que isso o fez ser diferente, sabe? Já que para a sociedade tudo o que importava era sua fortuna e beleza. Mas, ele mostrou que é mais, que não é só um rostinho bonito e vindo de uma família respeitada... Ele mostrou o mais profundo dele, e eu amei que Penelope esteve com ele a cada instante.
    O romance também não é de cara, o que me agradou bastante! São tantos os elogios que tenho para esse livro, mas eu deixarei esse meu comentário enorme, então termino por aqui rs
    Parabéns pela resenha, e não é porque é fotografia do meu livro favorito não, mas eu ameeei essa!
    Beeijos e Deus te abençoe ^-^
    Blog Thoughts and Adventures

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ser interessante você ler "Um Perfeito Cavalheiro", pois lá tem uma cena entre Colin e Penelope que deixou meu coração em pedaços. Mas que é muito legal ver como Penelope supera as coisas, confira que você vai gostar, apesar de ser pequena. Eu amei esse livro, não só por Colin e Penelope, que são dois fofos juntos, mas tamém por ter focado em algo que amo tanto que é escrever. A Penelope me inspirou a fazer isso, tive necessidade de por pra fora aquilo que achava, querer debater sobre, conversar com as pessoas e trocar opiniões. Já o Colin, bom eu sempre achei que tinha algo a mais nele e fiquei muito satisfeita que Julia Quinn nos trouxe esse "algo a mais", sabe, ele me surpreendeu bastante. A Lady D. é realmente uma velhinha extraordinária. Você leu também Um Beijo Inesquecível?Lá ela também tem uma grande participação. Grande Bjusss e Obrigada por todos comentários. Que Deus te abençoe também <3

      Excluir

Topo