Resenha: Orgulho e Preconceito


Orgulho e Preconceito
Autora: Jane Austen
Editora: Martin Claret

*A Edição nas fotos é a de luxo que contêm três romances da autora: ‘Razão e Sensibilidade’, ‘Orgulho e Preconceito’ e ‘Persuasão’.

Um dos clássicos mais populares da literatura inglesa. Orgulho e Preconceito relata a história da família Bennet. O Sr. Bennet, um pai tranquilo e um pouco negligente; a Sra. Bennet, uma mãe tagarela, ignorante e que está louca para ver suas filhas casadas; e as Srtas. Bennet, as cinco filhas  de personaliddes distintas.


 A história gira em torno, em especial,  da vida das duas irmãs mais velhas, Jane  e Elizabeth (Lizzy), sendo a última a protagonista do romance. Mesmo sendo uma história narrada em terceira pessoa, é através dos olhos de Lizzy que compreendemos os acontecimentos e também acompanhamos seus julgamentos referente as pessoas e situações que a rondam.


“É verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro e muito rico precisa de esposa.”


A história tem início com a chegada do Sr. Bingley numa propriedade chamada Netherfield, próxima a casa dos Bennet. É um jovem atencioso, rico, extremamente simpático e sociável. Ele acaba se encantando por Jane Bennet e os dois se apaixonam perdidamente um pelo outro, porém há diversas interferências que atrapalham o andamento do romance deste casal, como a mãe de Jane, que sempre fala demais e causa momentos constrangedores, e a irmã de Bingley e seu amigo Darcy, que desaprovam o relacionamento. Diante de tais circunstâncias, Sr. Bingley parte para Londres sem muitas justificativas ou promessas de retorno, e deixa o coração de Jane partido e Lizzy extremamente triste pela irmã.

“A senhorita tem de me permitir dizer com quanto ardor eu a admiro e a amo”

Lizzy é bem firme no que diz respeito a sua opinião, tanto sobre as pessoas como também sobre a forma de vida da sociedade. Ao contrário de sua irmã Jane, que sempre busca observar o lado bom das pessoas para justificar suas atitudes, Lizzy tem seu ponto de vista imutável, principalmente ao que se refere ao Sr. Darcy, a pessoa pela qual ela nutre uma enorme antipatia desde o dia que o conheceu, um sujeito orgulhoso e muito desagradável. Entretanto, nem tudo que Elizabeth julga certo ou errado é o que parece ser, ela também erra em seus julgamentos, e vai descobrindo as coisas aos poucos e se surpreendendo diante de fatos que ela jamais esperava, como por exemplo o amor que o  Sr. Darcy sente por ela.


A história é ambientada no século XIX, cujo cenário é a Inglaterra rural. O que eu mais gosto nessa obra é que ela é o retrato fiel do mundo social que a autora vivia. É um romance encantador, repleto de reviravoltas, com personagens bem estruturados e autênticos. Quando conhecemos alguém temos a tendência de julgar seus atos e formar uma opinião a respeito da pessoa, essa obra nos faz refletir que a primeira impressão não é tudo, principalmente no que diz respeito ao encantador e orgulhoso Sr. Darcy. (risos)

Existem algumas adaptações cinematográficas dessa obra, uma delas é o filme de 2005. O filme não me cativou como esperava. É notável que buscaram ser fiéis a obra, porém a passagem de tempo e cortes do filme não me agradaram. Mas acredito que o que mais me incomodou foi a interpretação do Sr Darcy e Sr. Bingley, os atores não me convenceram, principalmente o último. Recentemente assisti o filme Orgulho e Preconceito e Zumbis e fiquei pasma como eles retrataram tão bem o universo de Jane Austen mesclando o romance com zumbis, achei o filme divertido. Mas nada , nada, até o momento superou - pra mim- a série produzida em 1995 pela BBC, Colin Firth ficou impecável de Sr. Darcy, vale muito a pena assistir. Também existe o filme de 1940, que ainda não assisti, mas que já está na minha lista. (risos)

Se você nunca leu Jane Austen e ama romances, tá aí uma ótima leitura para se deliciar. Ela com certeza é uma das melhores, senão a melhor.



2 comentários

  1. Fotos lindas, como sempre!!! Eu simplesmente amo essa edição de Luxo, sonho de consumo ♥♥
    Meu primeiro contato com a história de Orgulho e Preconceito foi através do filme, que eu AMEI! Até hoje é um dos meus preferidos. Logo depois ganhei o livro de um amigo, que tinha mais de uma edição. Adoro a escrita da Jane e quero reler Orgulho e Preconceito, assim como Persuasão, pois foram os únicos que li da autora, mas há alguns anos atrás. Então, gostaria de lê-los com a visão que tenho hoje, tanto da literatura quanto do mundo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, é ótimo reler algo que amamos, enxergamos as coisas com outros olhos. Obrigada por gostar das fotos!!! <3 E te indico assistir a série de TV, que apesar de antiga, é maravilhosa!!!!

      Excluir

Topo