Resenha: Um Perfeito Cavalheiro


Um Perfeito Cavalheiro -  série Os Bridgertons – Vol. 3
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
304 páginas

A maior parte dessa história gira em torno de Sophie Becket, que é a bastarda de um conde, ou seja, foi gerada fora do matrimônio. Mesmo assim, nossa mocinha usufruiu de toda boa educação e vida que um nobre poderia receber, porém desconheceu o amor verdadeiro de um pai, o amor de uma família. Ela vivia na casa do Conde de Penwood como pupila, porém, todos sabiam que ela era filha dele de fato, até mesmo a própria Sophie. Entretanto, sua vida acaba mudando drasticamente, assim que o conde resolve se casar com uma viúva que passa a morar na mesma casa que ela junto com suas duas filhas, desde então Sophie tem que lidar diariamente com todo o desprezo e raiva que sua madrasta tem por ela.


A história também retrata sobre Benedict, o segundo irmão mais velho da família Bridgerton, que apesar de não ser o primogênito e nem possuir um título, ele é solteiro, lindo e rico e está sempre rodeado pelas solteiras e principalmente pela suas mamães casamenteiras, que o vêem nada mais como o segundo Bridgerton solteiro, ou seja,  um grande partido para suas filhas.
Porém, Benedict sente que necessita de algo mais e espera um dia poder encontrar alguém que possa amar, e que esse alguém possa amá-lo de volta não como o Bridgerton número 2 e sim como Benedict, da mesma forma como ele presenciou no casamento de seus pais e o amor verdadeiro que nutriam um pelo outro.


Um dos momentos mais lindos da história é o primeiro encontro de Benedict e Sophie, que acontece no baile de máscaras da família Bridgerton. Sophie consegue ir ao seu primeiro baile – escondido, é claro- e os dois se apaixonam no mesmo instante. Entretanto, o tempo que eles possuem é muito curto, na verdade não passaria da meia-noite. Assim como no conto da Cinderela, Sophie tem que fugir da festa e acaba tendo que deixar seu amado para trás. Todavia, Bennedict acaba não vendo quem é Sophie por trás da máscara e a única lembrança que possui dela – além do belo momento que tiveram juntos- é uma luva, que no momento da fuga, ela acaba deixando com ele.
"- Então teremos que fazer uma vida inteira caber nesta noite."- pg. 46
O livro é divido em duas partes: A primeira introduzindo a história de Sophie e o primeiro encontro dos dois; e a segunda acontecendo três anos após o baile, Sophie esta vivendo como criada – consequência de seu relacionamento com sua madrasta - e acaba reencontrando Benedict, que não a reconhece, porém a salva de uma situação bem delicada. A história segue com amor renascendo como também o grande obstáculo da diferença de classe social que há entre os dois.



O romance retrata de forma sublime o amor à primeira vista. Benedict é um perfeito cavalheiro- assim como o próprio título do livro afirma- e extremamente apaixonado, ele é determinado para conseguir o que quer e quando encontra o amor quer agarra-lo com unhas e dentes- de todos os irmãos Bridgertons eu achei ele o mais fofo e certinho, porém meu preferido continua sendo Anthony (risos),  gosto dos libertinos que Quinn cria, mas Benedict não deixa de ser encantador.  Um fato que eu achei interessante sobre Benedict é como ele realmente gostaria de ter encontrado a garota do baile por quem ele sonhava em ter como esposa, e quando ele se apaixona pela criada – ou se reapaixona, pois não sabe que ela é a mesma mulher- como o coração dele se abala em ter que se decidir, em viver aquela realidade esquecendo a mulher com quem sonhara todos os anos ou esperar pelo sonho da dama misteriosa que ele nunca mais viu se tornar um dia realidade. Pra mim ele foi muito fiel ao amor que ele sentiu por Sophie e achei isso notável.
"- O que está vendo?- indagou.
Sophie tropeçou, mas não tirou os olhos dele em nenhum momento.
-Minha alma- sussurrou- Estou vendo minha alma."- pg. 53

Em minha opinião, a diferença de Benedict perante os protagonistas (homens) anteriores da série é que ele sabe o que sente desde o começo, aceita e não quer abrir mão desse sentimento. Apesar de eu não concordar muito com certas decisões que ele propõe, a forma que ele a ama é realmente bela e pura. Claro que por ser um livro de Julia Quinn, há todo aquele romance sedutor e momentos divertidos, entretanto essa história carrega um pano de fundo bem diferente das histórias anteriores da autora, não retrata mais uma jovem nobre que vai a bailes em busca de um marido, retrata a vida de uma criada que tem que pensar em como sobreviver e em meio a isso aparece Benedict, dando-lhe cores diferentes para sua vida.



Eu admiro as mulheres que a autora desenvolve, inteligentes, sagazes, fortes, determinadas e divertidas - cada uma do seu modo, é claro - e fico extremamente satisfeita em ler mais um volume da série e notar que o que eu estou lendo não é uma mesmice, cada história tem seu valor, cada personagem tem uma nova história para contar e a Julia Quinn explora bem os diferentes tipos de amor- e é isso que eu amo em toda a série.

É um livro que recomendo! Lindo, divertido e mesmo que haja uma base no conto da Cinderela, ele possui sua própria essência. Sinceramente, acho que se Cinderela fosse escrita por Julia Quinn provavelmente ela seria minha princesa favorita. (risos).



Resenhas anteriores da série:

G.F

2 comentários

  1. Ooi! Sim, eu estou lendo todas as suas resenhas da série rs
    Como te falei, eu não li nem o livro da Francesca e nem do Benedict, pois estou receosa de não gostar. Li uma resenha sobre o livro do Benedict e a resenhista deu seus devidos elogios, mas também disse que não achou legal esse reconto da história da Cinderela. Eu gosto, mas estou pensando mil vezes para ver se leio mesmo ou deixo para um futuro, sabe? Porém, após ler sua resenha, vou procurar o livro para acrescentar nas próximas leituras! Sua resenha me deixou curiosa e com vontade de conhecer esse Benedict certinho, mesmo com uma ideia errada -- sim, eu leio spoilers e amo hahaha -- em sua proposta, mas mesmo assim creio que ele me conquistaria também (Colin forever, anyway!).
    Parabéns pela fotografia (:O amei!) e pela resenha, sempre bem escrita e com clareza!
    Beeijos
    Blog Thoughts and Adventures

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que bom que está gostando das resenhas, é sempre bom ter um feedback e fico mto grata!!!! O Benedict é um dos mais corretos pra mim, mas percebi que adoro ler histórias de ex-libertinos hahahaha Mas a hstória é mto boa e fofa. Cheguei a ler muitas resenhas que as meninas amaram ele. Mesmo eles não sendo meu casal favorito, tenho um grande carinho por eles, e a história tem vários momentos legais e divertidos tbm :D Espero que vc goste!!! <3 Depois me avisa o que achou.

      Excluir

Topo