Resenha: Bruxa da Noite


Bruxa da Noite
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
320 páginas

Iona Sheehan é uma jovem americana que resolve largar toda sua vida nos EUA para ir morar no Condado de Mayo, na Irlanda, terra de seus ancestrais. Seus pais não tinham interesses sobre seus objetivos, sonhos e planos, porém recebia carinho e apoio de sua avó materna,  que a instruíra a seguir seu caminho e destino. Iona sabia que era diferente e sabia que o seu lugar não era ali, quando finalmente chega a Irlanda, percebe que se sente em casa e que aquela foi a escolha certa para a sua vida.

“Queimara pontes na esperança de construir novas, mais fortes, que a levassem a algum lugar aonde quisesse ir.”- pg.40
Entretanto, Iona não está sozinha, lá ela conhece e encontra seus primos, Branna e Connor O’Dwyner, que a recebem com muito carinho e disponibilizam um espaço em sua casa pra ela morar. Além disso, por possuir habilidades com cavalo, ela consegue um emprego nos estábulos locais, conhecendo assim os donos do local Boyle e Fin e também uma das funcionárias, Meara, que é uma grande amiga de sua prima. Iona, logo de cara, se sente muito atraída por Boyle, que no caso é seu chefe.
Ela é uma mulher incapaz de esconder seus sentimentos e mesmo que ele seja um homem extremamente difícil, ela consegue intrigá-lo. Portanto, em poucos dias ela já encontra um lar, um emprego e um possível amor.

 
“[...] sempre me dou mal quando não sigo meus instintos. Às vezes também me dou mal quando os sigo.”- pg.160
Apesar de finalmente se sentir em casa, Iona compreende que terá que lidar com muito mais do que uma vida normal, afinal ela se encontra na terra de seus ancestrais, local envolvido pelo sangue, magia e histórias de sua linhagem. O encontro dela com seus primos não foi por acaso, sua avó lhe deu todas as orientações necessárias , o destino dos três assim como muitos antes deles já estava traçado. Um demônio muito poderoso, porém enfraquecido, ainda persegue os membros de sua família, em busca de poder.  Branna, Connor e Iona são mais que parentes, são irmãos de magia, cujo sangue descende da Bruxa da Noite, eles são os únicos capazes de derrotá-lo.


Iona é uma personagem  com uma energia extraordinária, muito confiante e falante, possui objetivos, é determinada e sonhadora. Todos os outros personagens como seus primos e amigos também possuem um grande peso para história e suas personalidades são muito bem desenvolvidas. O que eu mais gostei é que mesmo não sendo um livro longo, há um processo de amadurecimento da protagonista, que não é feito de forma brusca mas sim de um modo bem natural e gradativo.
“Você é nossa. E nós somos seus.”- pg.137
A divisão da história entre o sobrenatural e a vida normal dos personagens também é muito bem estruturada, o leitor se envolve com a vida de Iona e seus amigos e é acolhido nesse universo de magia, romance e bruxaria. Eu achei que tudo no livro foi colocado na dose certa. O romance de Iona e Boyle não é do tipo meloso ou daqueles de arrancar suspiros, mas é muito bonito. Iona necessita de amar e ser amada, possui  esse desejo de forma intensa, enquanto Boyle não sabe lidar com nada que diz respeito a palavra romance. Ele definitivamente não é o típico cavalheiro, não tem jeito com as palavras e muitas vezes é grosseiro, entretanto é muito protetor e atencioso. Eu gosto quando os autores fogem do típico galã perfeito.

Adorei o design e a tipografia da capa, há também uso de ornamentos que emolduram a numeração dos capítulos, achei toda a arte bem elegante e que combinou com a essência do livro. Um fato que adorei sobre o livro é que os locais mencionados na história existem de verdade como o Hotel Ashford Castle e o Ballintubber Bay, e são tão lindos! Bruxa da Noite é o primeiro livro da Trilogia dos Primos O’Dwyer, sendo que cada volume conta a história de um dos membros da família. Já estou ansiosa para ler os próximos. Super recomendo!



G.F

2 comentários

Topo